SINDCOP e SINDASP se unem na luta contra a privatização do sistema penitenciário

0
73

SINDASP/SINDCOP

 

Diretores do SINDCOP e do SINDASP se reuniram hoje, em Bauru, para definir as estratégias de luta contra a privatização do sistema penitenciário paulista. Ambas as entidades discutiram a elaboração de uma pauta única de mobilização e da campanha salarial.

“Temos a consciência de que não conseguimos nada sozinhos. Tudo o que conquistamos até hoje foi com a união da categoria”, disse o presidente do SINDCOP, Gilson Pimentel Barreto

“Fomos eleitos pela categoria, para representá-la. A união das duas entidades é uma demonstração de respeito ao servidor penitenciário”, afirmou o presidente do SINDASP, Valdir Branquinho.

A reunião foi realizada na sede do SINDCOP e contou com a presença de vários representantes dos dois sindicatos, das assessorias de comunicação e do advogado José Marques, responsável pelo Departamento Jurídico do SINDCOP.

Os diretores das entidades debateram diversos temas e assumiram o compromisso de promover em conjunto ações cujo objetivo é defender os direitos da categoria e barrar a iniciativa do governador João Dória, de privatizar o sistema prisional paulista.

Ficou acordado que será elaborado um documento único para alinhar o discurso. Também serão realizadas assembleias em locais estratégicos para junto com os servidores elaborar uma pauta única. As datas e locais de assembleias serão divulgadas brevemente nos sites dos sindicatos. Nas assembleias serão feitos esclarecimentos sobre como funciona a privatização no sistema penitenciário.

Representantes dos dois sindicatos solicitarão audiências públicas em Câmaras de Vereadores e na ALESP (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo). Eles percorrerão os gabinetes de deputados estaduais, federais e senadores.

As duas entidades farão material de divulgação específico sobre a privatização e a pauta única, que serão distribuídos nas unidades.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.